Portal boa vontade


portal boa vontade

Políticas e Estratégias · Portal de Dados Abertos · Repositório de Conhecimento Embaixadores da Boa Vontade · Glowing Glowing Gone. embargo: repõe seu estoque interno de proteína animal (que tradicionalmente cai nos fins de ano) e “sinaliza boa vontade” aos frigoríficos brasileiros. Vinculada a essa estratégia, o lançamento de um portal do projeto, Por mais boa vontade que o gerente do projeto tenha, a abrangência e.

Portal boa vontade -

Ter um médico sem estrutura cientificamente consistente é menos do que o mínimo recomendado. É obrigação de todos, portanto, pleitear por estrutura correta.

Portal Saúde Business European Youth Portal

UNICEF: lutar por todas as crianças

About us

The Good Will Portal is part of the Super Good Will Communications Network, which had its origin within the Brazilian radiobroadcasting environment, during the 1940s, and which grew to include the printed press, TV and the internet media. At the present time, this communication network has its own content, produced in seven countries, under the direction of the Institutions of Good Will (IBVs, in Portuguese), comprised of the Legion of Good Will (LBV) , the Religion of God and the José de Paiva Netto Foundation.

READ MORE:
- Communication in the world 
- Boa Vontade TV: SKY cable TV — channel 20 
- 22 years of programing exemplifying Good practices

The IBVs’ concern about creating a powerful media devoted to communicating the ideals of Real Brotherhood, promoted its expansion. On March 25, 1995, the militant power, including young communicators, of the Good Will Communication gained even greater strength after accepting Paiva Netto’s challenge of bringing into existence the Operation Jesus. This action managed to unify and expand the range of the transmitters and had the goal to present the ecumenical character of Jesus, understood and analyzed by the IBVs as a solidary and vanguard reference that established innovations including in social communication, particularly in relation to respect, diversity and everyone’s right to have a voice. “When the Heavenly Thaumaturge told His Disciples ‘Go out and preach’, He did not order them only to talk to blacks, or only to those with white or yellow skin or of mixed-race, or to this or that nationality. No! He ordered that the ‘Kingdom of God be announced’ to everyone, to every creature. This proves that Jesus was ecumenical (concerned with carrying the Good word to every corner of the Earth). He did not regard any segment of the human race as being saved or lost. Each person defines himself in his own path,” affirms communicator Paiva Netto.

Also called the Portal of Ecumenical Spirituality*, the Good Will Portal was created during the very early days of the Internet’s implementation in Brazil at the initiative of the Head of the IBVs, Paiva Netto, in August 1996, with the LBV’s website (which was originally available both in Portuguese as well as English). In the following year (in February 1997), the programming of the Super Good Will Radio Network was added, with round-the-clock online transmission. On November 7, 2002, the Good Will Portal was launched. Other important dates marked this communication network: the launching of the GOOD WILL magazine in May 1956; the Jesus Está Chegando! [Jesus is Arriving!] magazine, in February 1982; round-the-clock programming of the Super Good Will Radio Network, in September 1992; and the programming of the Good Will TV channel, in 2000.

With the technological progress, the IBVs propose to present the Good Will ideals to the world and to offer people its contribution to greater dialogue between different cultural perspectives for the common good. The Good Will Portal is available in various languages (English, Portuguese, French, Spanish, Italian, German and Esperanto), and there is also content in Chinese, Japanese, Arabic, Russian and Polish, as part of the expansion of its communication. 

Here, at the Good Will Portal, the Internet user has a voice and contributes to the production of the content of the websites, with opinions and suggestions of themes regarding topics that are of current interest. It has articles, videos and publications, which present the ideological content of the IBVs through the articles by journalist and writer Paiva Netto; the Legion of Good Will’s socio-educational activities in the world; the Super Good Will Communication Network’s round-the-clock programming in real time (audio in Portuguese); news about education, social responsibility and inclusion, family, health, science, the environment, themes that are always linked by the differential aspect of ecumenical spirituality; and much more. 

You are also part of this communication network. What would you like to see on our websites? Contribute by sharing Good News and inspiring ideas that make the world a better place! Be a Goodwill communicator. Write to us at [email protected] and always feel welcome!

_________________________________________________________
* Ecumenical Spirituality — This ideal of the Legion of Good Will is present in all its socio-educational actions, since it is understood as “the cradle of the most generous values that come from the Soul, the home of emotions and of reason illuminated by intuition, the environment that encompasses everything that transcends the common field of matter and is derived from the sublimated human feeling, such as Truth, Mercy, Morality, Ethics, Honesty and Brotherly Love.” A passage taken from the book É Urgente Reeducar! [It is Urgent to Re-educate!], which is the fundament of the LBV’s educational proposal, written by educator Paiva Netto, the author of various best-sellers who has sold more than 4.7 million books in Brazil and abroad.

Version: Rob Dinham
Revision: Rosana Bertolin

Источник: https://www.boavontade.com/en/about-us

PARTES

CONTRATADA: JAFAR SISTEMA DE ENSINO E CURSOS LIVRES S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Avenida João Dias, 1645 Sala 51 e 52, Santo Amaro, CEP 04.732-002, Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF sob nº 15.794.426/0002-12, doravante denominada ALFACON.

CONTRATANTE - ALUNO: qualificado no formulário de inscrição e no banco de dados da CONTRATADA por seu login e senha, o qual neste ato se declara em plena capacidade civil de contratar a JAFAR SISTEMA DE ENSINO E CURSOS LIVRES S.A.

As partes acima identificadas estabelecem as seguintes Cláusulas e Condições:

Cursos Gratuitos

I. Concessão geral DE USO

Uso da plataforma de aulas online sem a compra de um determinado curso será limitada apenas para acompanhamento de alguns eventos ou videoaulas específicas. O CONTRATANTE reconhece e concorda:

1.1.    A permissão pode conter limitações funcionais não presentes em outros tipos de cursos.

1.2.    A permissão de uso é pessoal, não-transferível e não é permitido o uso por outras pessoas.

1.3.     Que não é permitido modificar este produto de qualquer maneira.

1.4.    Não pode permitir a outros, copiar, no todo ou em parte, vender, transferir, alterar, modificar ou adaptar as videoaulas.

1.5.    Não serão feitas atualizações nos conteúdos das videoaulas disponibilizadas de forma gratuita.

1.6.    O prazo de validade desta permissão é determinado na descrição do curso.

1.7.    Todo o conteúdo transmitido nas videoaulas (incluindo, mas não se limitando a     quaisquer imagens, vídeos e textos), o acompanhamento de materiais impressos, são de propriedade da CONTRATADA.

1.8.    As videoaulas estão protegidas pelas leis de direitos autorais.      

1.9.    O conteúdo das videoaulas são baseados na programação pedagógica escolhida de forma exclusiva pela CONTRATADA.

1.10.A CONTRATADA poderá terminar a concessão de uso da plataforma se não cumprir os termos e condições deste contrato.

Cursos comprados

I. OBJETO

A CONTRATADA fornecerá ao CONTRATANTE - ALUNO, de acordo com a duração do curso online e valores estabelecidos na contratação, o conteúdo do curso na qual a CONTRATANTE tenha se matriculado, na modalidade à distância, através de videoaulas e materiais didáticos disponibilizados via Internet de acordo com os editais e calendários definidos pela CONTRATADA.

II. DO ACESSO DO CONTRATANTE AO CURSO

3.1 O acesso do curso online é feito através da internet, com o uso do ambiente virtual do Alfacon em plataforma específica hospedada nos servidores da CONTRATADA;

3.2 O CONTRATANTE submete-se às regras deste contrato e ainda a matriz curricular e ao calendário de disponibilização do curso contratado, bem como a todas as obrigações decorrentes da legislação aplicável à área de ensino em preparatórios de concursos;

3.3 O CONTRATANTE está adquirindo cursos formatados em encontros que poderão ter uma duração máxima equivalente a soma de 05 (cinco) blocos de, aproximadamente, 30 (trinta) minutos cada.

3.4 O CONTRATANTE poderá acessar por até 05 (cinco) vezes cada um dos blocos dos encontros do curso adquirido e de maneira ilimitada o material em PDF.

3.5 O curso estará à disposição do CONTRATANTE pelo prazo estipulado na descrição do curso adquirido, a contar a partir da data de confirmação do pagamento.

3.6 O prazo de vigência do curso completo ou de módulos isolados é contabilizado a partir da data de liberação. Esse período está disponível na descrição do curso.

3.7 A CONTRATADA se reserva ao direito de disponibilizar as vídeo aulas e o material didático de maneira progressiva durante o período de vigência do curso.

3.8 Não é permitida pela CONTRATADA, em hipótese alguma, a suspensão temporária do prazo de vigência do curso adquirido.

 

IV CADASTRO NO PORTAL ALFACON

4.1 Uma vez realizado o cadastro do CONTRATANTE, o mesmo se responsabilizará pela senha exclusiva, sendo possível alterá-la tantas vezes quanto desejar, por meio de sua página pessoal no portal da CONTRATADA.

4.2 Utilizar corretamente o seu login (e-mail) e senha, que são pessoais e intransferíveis.

4.3 Manter atualizado, junto à CONTRATADA, seus dados cadastrais.

4.4 O CONTRATANTE concede à CONTRATADA autorização para uso das informações fornecidas pelo CONTRATANTE no cadastro efetuado online, exclusivamente para a consecução do objeto do presente instrumento ou para a divulgação dos produtos e promoções da CONTRATADA.

V. RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA

5.1 A CONTRATADA se exime de qualquer responsabilização de prejuízos legais que eventualmente vier a acarretar a CONTRATANTE por problemas técnicos de conexão ou falha de sistema da própria CONTRATANTE.

5.2 A CONTRATADA não se responsabiliza por problemas de hardware ou software no equipamento da CONTRATANTE, não estado obrigada a prestar qualquer consulta ou suporte técnico nesse sentido.

5.3 A CONTRATADA não se responsabiliza pela ocorrência de quaisquer danos e/ou prejuízos causados pela interrupção dos serviços, objeto deste instrumento, por motivo de caso fortuito ou força maior.

5.4 A CONTRATADA se reserva no direito de fazer interrupções programadas ou suspensões de natureza técnica e/ou operacional ou ainda paradas para manutenção nos serviços online, emergenciais ou não, ou ainda interrupções preventivas ou programadas e eventuais substituições de equipamentos, hipóteses nas quais haverá, sempre que possível informação prévia ao CONTRATANTE no espaço do aluno.

5.5 A CONTRATADA irá disponibilizar o material didático e as vídeoaulas, objeto deste contrato, em tempo hábil para o estudo do CONTRATANTE, salvo caso fortuito ou força maior.

5.6 A CONTRATADA irá prestar todo o suporte via telefone ou email em horário comercial de segunda a sexta ao CONTRATANTE, pelo prazo máximo estipulado na descrição do curso adquirido, a contar da data de confirmação do pagamento.

5.7 A CONTRATADA tem o dever de zelar estritamente pelo sigilo inerente aos serviços de telecomunicações e pela confidencialidade quanto ao banco de informações do CONTRATANTE, empregando todos os meios e tecnologia necessários para assegurar este direito ao CONTRATANTE, observando os padrões éticos e morais vigentes na Internet e toda a legislação aplicável à espécie.

 

  VI RESPONSABILIDADES DO CONTRATANTE

6.1 O CONTRATANTE responderá civil e criminalmente pela utilização inadequada do sistema, por qualquer interferência no seu funcionamento que venha a prejudicar a funcionalidade do site da CONTRATADA e/ou por qualquer infração aos direitos autorais e patrimoniais da CONTRATADA em relação ao material fornecido, objeto deste contrato.

6.2 A identificação do CONTRATANTE envolvido em atos que prejudiquem o bom funcionamento do portal da CONTRATADA ou do material fornecido acarretará a exclusão do cadastro do mesmo, automática rescisão do presente Instrumento e não ressarcimento dos valores pagos pelo curso, além da comunicação do fato às autoridades competentes, se for o caso.

6.3 O CONTRATANTE tem a responsabilidade de providenciar, por conta própria, o acesso à rede mundial de computadores (Internet) dentro das especificações mínimas exigidas pela CONTRATADA.

6.4 O CONTRATANTE tem conhecimento que antes de adquirir o curso online, fez todos os testes com sua conexão, utilizando o próprio site da CONTRATADA.

6.5 É terminantemente vedado ao CONTRANTE copiar, ceder, transferir ou disponibilizar o material fornecido pela CONTRATADA a terceiros, sob pena de imediata resolução contratual, com o bloqueio do acesso, independentemente de notificação ou comunicação ao CONTRATANTE, sem prejuízo da eventual apuração da responsabilidade civil e criminal pelo ocorrido, incidindo, ainda, a multa penal irredutível no valor equivalente à 10 (dez) vezes o valor do curso adquirido, além da perda do que já tenha sido pago e das perdas e danos a serem apuradas.

6.6 O CONTRATANTE já tem conhecimento de todos os conteúdos abordados no curso online adquirido no ato da aquisição. Todas as informações estão contidas na página de descrição do curso.

6.7 O CONTRATANTE, em hipótese nenhuma, poderá fazer a troca de um curso online adquirido por outro.

VII. PAGAMENTO

7.1 Pela contratação do objeto deste contrato, o CONTRATANTE obriga-se a realizar o pagamento do valor estipulado por meio do sistema Pague Seguro do Grupo UOL ou por qualquer outra forma de pagamento que a CONTRATADA oferecer. As formas de pagamento serão apresentadas no momento da aquisição do curso online, objeto deste contrato.

7.2 As informações apresentadas pelo CONTRATANTE nos formulários de cobrança são de sua inteira responsabilidade.

VIII CANCELAMENTO E DESISTÊNCIA

8.1. Após aquisição do objeto deste contrato, caso haja desistência do CONTRATANTE, será descontado o valor proporcional ao conteúdo acessado seja referente ao material didático ou as vídeoaulas, bem como será cobrada uma multa rescisória de 20% sobre o total pago.

8.2 No caso de cursos ou eventos sem determinada quantidade de encontros, será realizado estorno parcial ao tempo que ainda resta de acesso e também será descontado o valor de 20% sobre o total pago.

8.3 Se for vontade do CONTRATANTE, o saldo a ser restituído poderá ser convertido em crédito para futuras aquisições de cursos online. Sendo feito o procedimento, não haverá possibilidade de cancelamento do curso adquirido através deste saldo.

8.4 Em caso de desistência do curso ou evento adquirido, será necessário formalizar uma mensagem exclusiva para cancelamento do pedido pelo Fale Conosco da CONTRATADA.

8.5 Na hipótese de desistência, desde que já tenha transcorrido mais de 40% do período de duração do curso, o CONTRATANTE poderá fazer o cancelamento do curso, porém não terá direito de reembolso proporcional ao valor pago.

 8.6 Caso o curso tenha duração de 30 (trinta) dias ou menos, o CONTRATANTE poderá fazer o pedido de desistência, porém não haverá reembolso dos valores pagos.

 8.7 Caso o CONTRATANTE já tenha efetuado do download do material didático disponibilizado do curso adquirido, poderá fazer o pedido de desistência, porém não haverá reembolso dos valores pagos.

  IX. DEMAIS DISPOSIÇÕES

 9.1 Nenhumas das Partes poderá ser responsabilizada por falhas ou atrasos no fornecimento das vídeoaulas ou do material didático que decorrem de circunstancias fora de seu controle e que interfiram diretamente na plena consecução deste Instrumento Contratual (“Força Maior ou Caso Fortuito). Caso ocorra problemas com o fornecimento objeto deste contrato pelas razões acimas expostas, deverá quaisquer das partes, esclarecer as circunstancias detalhadas da ocorrência.

9.2 O presente Instrumento é celebrado em caráter irrevogável e irretratável, obrigando as Partes, por si e por seus herdeiros e sucessores, aplicando-se, no que couber, a legislação de defesa do consumidor.

9.3 O presente Instrumento obriga seus signatários, produzindo efeitos em relação a eles e respectivos herdeiros e sucessores a qualquer título, sendo certo, porém, que nenhuma das Partes poderá dispor de quaisquer dos seus direitos ou transferir quaisquer de suas obrigações oriundas do presente Instrumento sem o prévio consentimento, por escrito, da outra Parte.

9.4 A ineficácia ou nulidade de qualquer previsão deste Instrumento não implicará nulidade ou ineficácia do que for válido neste contrato. Aquilo que gerar qualquer divergência entre as partes será negociado de boa-fé com uma solução que permita atingir os objetivos da previsão anulada ou considerada ineficaz.

9.5 A CONTRATADA se reserva no direito de fazer eventuais modificações neste contrato sem prévio aviso da CONTRATANTE.

9.6 A CONTRATADA se reserva no direito de efetuar eventuais modificações nos conteúdos abordados nas videoaulas ou material didático, para preservar a boa qualidade do material fornecido.

9.7 Eventuais modificações no material objeto deste contrato não implicará em atualizações gratuitas por parte da CONTRATADA.

9.8 Eventualmente poderão ocorrer substituição de professores, sempre dado por motivo de caso fortuito ou força maior, com o objetivo de sempre prestar o melhor serviço ao CONTRATANTE.

9.9 Eventuais atualizações nas videoaulas ou material didático podem acarretar em alterações de valores, não havendo ressarcimentos para nenhuma das partes.

9.10 O curso modo pacote completo poderá sofrer atualizações em função de abertura do edital mediante análise pedagógica exclusiva da CONTRATADA.

9.11 Se o CONTRATANTE adquirir módulo isolado, não sofrerá atualização.

9.12 As cláusulas apresentadas no presente contrato estarão aceitas a partir do momento em que o CONTRATANTE efetivar a sua matrícula.

 

As Partes elegem o foro da Comarca de São Paulo, renunciando a qualquer outro tipo de foro, para dirimir conflitos que, porventura, surgirem.

Источник: https://oauth.alfaconcursos.com.br/
26 Ago, 2013

Comovido com o empenho de um amigo que pediu para eu fazer uma avaliação domiciliar em um paciente carente com câncer, dispus-me a fazer o atendimento sem ônus. A ruela só permitia a passagem de um carro, com três andares de casas construídas de cada lado. Um filho me aguardava na frente da casa e me acompanhou ao local onde estava o paciente. Subi por uma escada de construção e encontrei o paciente deitado no chão, somente com um colchão de palha e coberto com uma manta. O estado insalubre do local e subnutricional da pessoa eram desoladores. Munido de estetoscópio e boa vontade, o máximo que pude fazer foi recomendar hospitalização. Remover o paciente pela escada que passei era impossível, e o único sentido em hidratá-lo e alimentá-lo, assim como dar analgesia adequada, era para oferecer alguma dignidade na morte iminente. O paciente ficou em casa e faleceu alguns dias depois. Passaram-se 10 anos desse episódio e pouca coisa mudou na saúde da população carente. Seguimos sem leitos hospitalares suficientes, ambulâncias equipadas, equipes interdisciplinares de atendimento paliativo ou uma política de saúde que modifique efetivamente esse cenário. É importante deixar claro para a população que a percepção de que é melhor ter algum médico do que nada é um erro. Ter um médico sem estrutura cientificamente consistente é menos do que o mínimo recomendado. É obrigação de todos, portanto, pleitear por estrutura correta. Alegada falta de recurso é um argumento difícil de entender quando existem vultosas somas gastas em outros setores. Existe, sim, é falta de prioridade e uma gestão insuficiente. A imprensa informa amplamente o cenário de penúria do sistema público de saúde e a população tem, cada vez mais, acesso a informação ágil e precisa. Mesmo assim, o rumo do debate é distorcido e medidas práticas são escassas. Corremos o risco de nos tornarmos as pessoas mais bem informadas da história a morrer por não saber nada.

(artigo publicado no Jornal do Comércio de 26/08/2013)

TAG: hospitalistaMedicina Hospitalaracreditação hospitalarconflitos de interessesegurança do paciente

Источник: https://www.saudebusiness.com/sem-categoria/menos-que-o-mnimo

Esporte Clube Boa Vontade

Football club

Esporte Clube Boa Vontade, commonly known as Boa Vontade, is a Brazilian men's and women's football club based in São Luís, Maranhão state. The men's team competed once in the Série C and the women's team competed twice in the Copa do Brasil de Futebol Feminino.

History[edit]

The club was founded on June 6, 1957.[1]

Men's team[edit]

Boa Vontade competed in the Série C in 1995, and won the Torneio da Integração in 2005.

Women's team[edit]

The club competed in the Copa do Brasil de Futebol Feminino in 2008, when they were eliminated in the Semifinals by Sport, and in 2009, when they were eliminated in the First Round by Tiradentes.

Achievements[edit]

  • Torneio da Integração:

Stadium[edit]

Main article: Estádio Nhozinho Santos

Esporte Clube Boa Vontade play their home games at Estádio Nhozinho Santos.[1] The stadium has a maximum capacity of 16,500 people.[2]

References[edit]

Источник: https://en.wikipedia.org/wiki/Esporte_Clube_Boa_Vontade

O comando do Coronel Sousa Rosa

Em 12 de Setembro de 1917 assume o comando da expedição o coronel Sousa Rosa, oficial enérgico e disciplinador, mas sem experiência colonial. As instruções do Governo fixavam-lhe o Quartel-general em Chomba, num planalto a 140 southwest airlines visa signature card login do litoral.

O coronel Sousa Rosa projectava uma ofensiva1 para a qual não tinha elementos. Dispunha de 26 camiões, mas somente de 6 condutores2. Entretanto um telegrama de Lisboa, datado de 14 de Outubro, determinava que o melhor serviço a prestar seria guarnecer a fronteira elo Rovuma, afirmando que o governo inglês reputava desastrosa, naquele momento, a ofensiva portuguesa.

Diz o coronel Sousa Rosa, no seu relatório, «os ingleses julgavam que às suas aspirações de grande ofensiva, não corresponderia da nossa parte grande acção». E assim, como o comandante da expedição anterior, ele atribuía aos nossos aliados, o possível propósito de tolher-nos a ofensiva pelo litoral, onde nos seria mais viável.

Coronel Sousa Rosa

O coronel Sousa Rosa com o seu Q.G. e o oficial inglês de ligação

A expedição de 1917 foi para Portugal um esforço muito maior do que o realizado com a expedição de 1916, porque então já tínhamos garth brooks bank of america stadium também tropas em França e maior foi portanto a improvisação. O Governador, Álvaro de Castro, também teve de dominar, em 191 7, uma revolta indígena no Barué, empregando nessa campanha algumas companhias indígenas.

Sucessivamente embarcaram na metrópole: no vapor Portugal, em 5 de Janeiro ele 191 7, um batalhão de infantaria n.º 29, de Braga; no Moçambique, em 15 de Fevereiro, quadros para a organização de 20 companhias indígenas e um esquadrão; no Moçamedes, em 19 de boone county high school mascot Março, um batalhão de infantaria n.º 30, de guarnição em Bragança; no Portugal, em 30 de Abril, um batalhão de infantaria n.º 31, do Porto; e no Moçambique, em 2 de Julho, a companhia de engenharia, duas baterias de artilharia de montanha, duas de metralhadoras, serviços de saúde e administração militar, num efectivo total de 209 oficiais e 5.058 praças3.

Para reforços a incorporar nas tropas indígenas e da expedição anterior, ainda seguiram mais 40% dos efectivos, atingindo 108 oficiais e 4.401 praças, que embarcaram em quatro vapores até Outubro de 1917.

Além do material correspondente a este pessoal, embarcaram 55 camiões, 4 postos de telegrafia sem fios e uma esquadrilha de aviação.

O rendimento destas improvisadas forças foi desolador. Na aviação, aos primeiros voos incendiou-se o aparelho do tenente Gorgulho, que morreu logo; adoeceu o mecânico francês contratado e os aparelhos vieram para Lourenço Marques. O batalhão do 31, do Parto, sem sair da base marítima, foi aniquilado pelas doenças. 4.
Desembarque em Moçambiqye

Expedição de 1917 - Desembarque em Mocimboa da Praia

Pior que as outras, esta expedição não teve impulso nem alma. O comandante, enérgico e cheio de boa vontade, quis aplicar o regulamento disciplinar, mas esse esforço foi contraproducente porque se levantaram terríveis resistências5.

Diz a Comissão de inquérito

«Nas condições em que o coronel Sousa Rosa assumiu o comando da expedição, já não seria fácil evitar que erros e deficiências anteriores viessem a ter uma perniciosa influência no prosseguimento das operações. E, se preciso for justificar esta nossa apreciação com outras opiniões, poderemos citar, ainda que com desgosto, a interessante e instrutiva obra do comandante breveté J. Buhrer, L'Afrique Orientale Allemande et Ia guerre de 1914-1918, onde a pág. 334 se lê o seguinte:

«Se nós observamos os portugueses, veremos tropas europeias fatigadas antes de haverem combatido. A fé e o entusiasmo faltam completamente nos graduados.»

E a Comissão diz mais:

«O estudo deste período da campanha na Africa Oriental mais uma vez demonstra que as estações superiores não puderam ou não souberam convenientemente preparar, nem superiormente orientar a nossa intervenção militar nesse teatro de operações. Em tudo se revela uma grande desorganização, a mais completa ausência de previsão e de uma conveniente preparação, e a carência de recursos em dinheiro e em material indispensável nas campanhas coloniais, factores estes aluda acrescidos com a falta de um plano de guerra previamente estabelecido, onde tivessem sido fixados os objectivos políticos e militares da nossa acção, como beligerantes, nesse teatro de operações. E, como se tudo isso não bastasse, foi ainda por vezes agravado com a intervenção, nem sempre oportuna, de poderes superiores aos Comandos das expedições na direcção das operações, e com o fraco apoio que, também por vezes, foi dado a estes Comandos pelo Governo central».


Combates de Negomano e da Serra Mecula

O posto de Negomano estava instalado à entrada do vale do Lugenda, faixa relativamente rica entre o Oceano e o Lago Niassa.

Em 21 de Novembro de 1917, o comandante von Lettow marcha de Nevala com 2.200 espingardas, 300 europeus e 3.000 carregadores, formando quinze companhias, seguindo para Oeste pela margem norte do Rovuma. 6 Em 25 encontra o posto português de Negomano sob o comando do major Teixeira Pinto, distinto oficial7, com bastante experiência colonial, tendo-se distinguido na Guiné, onde lhe foi dedicado um monumento pelos seus serviços militares na pacificação dessa colónia.

Aos portugueses escasseavam em Negomano ferramentas e alimentação para indígenas e, se estavam prevenidos da marcha das forças alemãs, também estavam convencidos de que a campanha ia terminar. As nossas forças eram formadas por seis companhias indígenas e seis metralhadoras. Pormenor característico: - alguns oficiais entraram em combate vestidos de branco!

Ao meio dia foi estabelecido o contacto com os alemães na margem Norte do Rovuma e às 12 horas e 45 minutos abriam eles fogos com uma peça sobre o dispositivo português,  cujos entrincheiramentos insuficientes eram em semi-círculo apoiado no Lugenda, dispositivo que depois se tornou circular, apresentando um grande alvo ao adversário.
Primeiro avião em Moçambique

1917 - O primeiro vôo português em África - Tennte Jorge Gorgulho

Os alemães executaram uma manobra que obteve a decisão. Enquanto atacavam a nossa face voltada ao Norte, um destacamento de três companhias atravessava o Rovuma e o Lugenda a um quilómetro da sua confluência portal boa vontade e, desfilando essas três companhias abrigadas pelo arvoredo, vinham atacar as nossas forças pelo sul, onde a 28.ª companhia indígena, recuando desmoralizada, deu ensejo ao assalto geral walmart prepaid gift card balance alemães, que com as suas doze companhias cercaram completamente as nossas seis, que entravam pela primeira vez em fogo defrontando tão aguerridos adversários.

Tivemos 5 oficiais mortos, entre eles o major Teixeira Pinto, 14 europeus e 208 indígenas; mais de 70 feridos graves e 550 prisioneiros entre os quais 31 oficiais.

Após o combate, em que do lado português se repetiram as mesmas faltas de ligação, além de pouca combatividade8, os alemães não se demoraram, em consequência de não terem alimentação para      os indígenas e depois de seapossarem dos despojos formaram duas colunas, marchando cada uma pela sua margem do Lugenda. Todos os prisioneiros foram soltos. Dizem as memórias do General Lettow que ele ao iniciar o combate não sabia se tinha a defrontar ingleses ou portugueses, reconhecendo depois serem estes pelo som das espingardas e que se decidiu a combater para conseguir munições e abastecimentos. Já em 1916 os alemães tinham atacado, em 29 de Agosto, o pequeno posto de Negomano, sendo repelidos. Foi nessa ocasião que o alferes Marcos, saindo para fora da trincheira, northfield bank high yield savings account recolheu aos ombros um cabo indígena ferido9.

Curioso se torna observar, quanto às operações portuguesas, que este segundo combate de Negomano, em 25 de Novembro de 1917, parece suceder ao de Nevala, como se entre os dois não tivesse decorrido um ano10. Nós supúnhamos a campanha a terminar, mas, se tivéssemos avançado, em ligação com os ingleses, talvez fossem cercados em Nevala os alemães. A manobra foi proposta, com duas companhias portuguesas que atravessariam o Rovuma, mas os ingleses consideraram essa força muito fraca, e a operação não se realizou.

Os alemães escapam-se de Nevala, onde estavam quase cercados pelos ingleses, batem-nos em Negomano e internam-se no território português, conseguindo prolongar a campanha até o Armistício.

Na grande circunscrição de Metarica, a poente do Rio Lugenda, a Serra Mecula, constituída por alturas pedregosas dalgumas centenas de metros, com uma frente favorável à ocupação duma companhia centerpoint energy pay my bill mn e uma bateria de metralhadoras cobria os nossos abastecimentos concentrados em Nanguar, interceptando os caminhos para o Sul.

O capitão Curado, que comandava essa força, deixaria um oficial com instruções para destruir esses abastecimentos, se os alemães aparecessem, e ele próprio avançaria com as reduzidas forças para tentar deter o adversário.

Mapa de Negomano

Esquema do ataque dos alemães

Em 1 de Dezembro de 1917 começou a abrir os entrincheiramentos nas posições que dominavam os caminhos de acesso do adversário, apesar de serem poucas as ferramentas de que dispunha. 11

Às 5 horas da manhã de 3 de Dezembro deu-se o contacto, tendo pelo dia adiante os alemães reforçado as suas forças e sucessivamente varrido os nossos postos avançados de combate; mas após sete horas de fogo, retiravam com bastantes baixas, perante a resistência tenaz e persistente dos defensores, os quais, depois de refeitos, com energia melhoraram os seus entrincheiramentos durante os dias 4 e 5 de Dezembro.

No dia 6 os alemães voltaram ao ataque com maior número de metralhadoras e maiores efectivos, visando em especial as metralhadoras dos defensores da posição da Serra Mecula. No combate deste dia empregaram patrulhas e prolongaram o tiroteio até ao pôr-do-sol.

Aproveitando a noite conseguiram fazer avançar as suas patrulhas de modo que, ao romper portal boa vontade o fogo na manhã do dia 7, já se encontravam em estreito contacto com os defensores, mas a disciplina e o cruzamento dos nossos fogos conseguia detê-los mais um dia.

Finalmente, na manhã do dia 8 já traziam ao combate duas peças de artilharia, alvejando com as suas granadas as nossas trincheiras e, com maiores efectivos, conseguiam envolver as posições em que os portugueses se encontravam então encurralados. Com esse avanço conseguiam os alemães apoderar-se das fontes que abasteciam de água as nossas tropas e os refrigeradores das metralhadoras, que escaldavam pelo intenso fogo.

Ao meio-dia apoderam-se duma parte das nossas trincheiras. Mas ainda assim, a luta durou mais duma hora até que eles se lançaram ao assalto, decidindo o combate. Foi então que morreu um dos oficiais novos, que já tinha um nome prestigiado12, o tenente Viriato de Lacerda, ferido mortalmente quando destruía a metralhadora que lhe restava, para que ela não caísse em poder dó inimigo. Ao ser enterrado este oficial, os alemães prestaram-lhe honras, dando um pelotão as descargas do estilo e sendo acompanhado pelos seus camaradas, amigos e inimigos até ao coval. O governador da colónia alemã Dr. Schnee, que acompanhou sempre as suas tropas em 1917 e 1918, assistiu ao funeral. Comandava o destacamento inimigo o general de reserva Wahle, figura típica do valor militar dos nossos adversários; visitava a colónia alemã quando rebentou a guerra e, voluntariamente, serviu em importantes comandos subordinados ao, então tenente-coronel, von Lettow.

Depois foi comunicado ao comandante das nossas forças, capitão Curado, que os alemães tinham resolvido dar a liberdade aos prisioneiros, mas como garantia exigiam aos oficiais o compromisso de honra de não voltarem a combater os impérios centrais e, aos outros graduados europeus, que não combatessem mais em África. Como os nossos se recusassem a tomar esse compromisso, a que se opõem os regulamentos, os alemães acataram com apreço essa resolução, dando-lhes liberdade incondicional.

O combate da Serra Mecula, essa resistência tenaz durante quatro dias, até que a companhia e a bateria de metralhadoras ficaram reduzidas a 36 indígenas, depois do assalto, foi uma das acções mais impressionantes da campanha, dando novo realce à figura prestigiosa do valoroso comandante, capitão Curado, a quem chamaram «o condestável do Rovuma» e que contudo só foi promovido por distinção mais de dois anos depois. 13

Os combates de Nhamacurra

O comunicado dos aliados, em 4 de Dezembro de 1917, dizia: «Uma pequena força alemã refugiou-se em território português, tendo já sido tomadas todas as providências para a sua perseguição». A este tempo o coronel Sousa Rosa recebia ordem para evacuar Porto Amélia, que constituiria uma nova base das forças inglesas, as quais, conquanto cooperando na defesa da nossa colónia, não ficariam subordinadas ao Comando português. 14

Conforme o relatório do general bóer Van Deventer, comandante em chefe dos Aliados, a situação era por ele interpretada, quanto aos alemães, supondo-se que os seus propósitos seriam prolongar a campanha, evitando empenhar-se a fundo, para poder durar por mais tempo, enquanto do lado dos aliados o plano de campanha a efectivar nos primeiros meses de 1918, após as chuvas que em regra calam em Março, seria cercar os alemães que se mantinham no centro dos territórios da Companhia do Niassa, entre os rios Rovuma e Lúrio.

A 13 de Dezembro de 191715 chegam os transportes ingleses a Porto Amélia e começa a morosa organização duma coluna inglesa, sob o comando do coronel Rose, enquanto o general Van Deventer vai a Lourenço Marques conferenciar com o governador geral interino da nossa colónia, porquanto o governador Álvaro de Castro retirara para a Metrópole. Em meados de Abril de 1918 todas as forças inglesas desembarcadas em Porto Amélia ficam sob o comando do general Edwards e tomam o contacto com os alemães, que combatem sucessivamente em todas as frentes com sensíveis perdas de ambos os lados, atingindo por vezes um décimo dos efectivos. No mês de Maioo cerco aos alemães é mais apertado; os portugueses continuam em Chomba e no Rio Lúrio, enquanto os generais Edwards e Hawthorn,este vindo do Niassa, estabelecem ligação entre si. Mas os alemães conseguem escapar-se para o Sul atravessando o Rio Lúrio em diversos vaus e abandonando duas ambulâncias carregadas de doentes e feridos, para tornar mais móveis as suas forças, e assim, em Junho surpreendem algumas portal boa vontade forças portuguesas já no distrito de Quelimane, dizendo nas suas memórias o comandante - «que os oficiais estavam tomando café na varanda do posto» 16.

A ignorância do serviço de patrulhas foi a nossa maior deficiência táctica, deixando-nos surpreender com frequência e tolhendo-nos os movimentos. Semelhantemente os ingleses muito sofreram pela mesma falta das suas tropas.

Em vista da ameaça alemã sobre Quelimane, o dispositivo aliado desloca-se para o Sul. O coronel Sousa. Rosa muda o seu Quartel-general para Quelimane e o general Edwards transfere o seu para Moçambique. Os cruzadores «Adamastor» e «Thistle» protegem a vila de Quelimane, sendo ali os portugueses reforçados por um batalhão de três companhias indígenas inglesas.

Os alemães marchavam com um grupo de três companhias em guarda avançada seguida pelo grosso das forças a um dia de marcha e a guarda da retaguarda a duas etapas depois. As instruções de Von Lettow tinham por fim procurar munições.

Mapa de Namacurra

Esquema do ataque

 

O nosso serviço de segurança continuava entregue provisoriamente ao oficial inglês, o qual em 30 de Junho, véspera do combate de Nhamacurra, dizia: «Não há notícias do inimigo. O Rio Licungo não é vadeável». Pois no dia seguinte, 1 de Julho, os alemães da guarda avançada atravessavam a vau o Licungo; verdade é que os homens tinham água pelo pescoço e a operação da travessia do rio levou horas a executar.

Nhamacurra, 40 quilómetros a Norte de Quelimane, é um grande depósito duma Companhia Açucareira, estação do caminho-de-ferro de Quelimane, depósito também servi ido por um rio navegável; os depósitos tinham trezentas toneladas de açúcar e outros géneros.

O comando das forças aliadas pertencia a um major português, mas por fim coube a um tenente-coronel inglês Brown, promovido na ocasião17. A posição das trincheiras, com três quilómetros de desenvolvimento, era cortada por san jose dmv dlpc difícil linha de água, tendo sido guarnecida por três companhias portuguesas e duas inglesas. Conforme o relatório do comandante em chefe Van Deventer, na tarde de 1 de Julho, o sector Oeste da posição foi surpreendido e torneado, e, apesar de os oficiais e sargentos portugueses terem combatido durante três horas com bravura18, todo o sector, com duas peças de tiro rápido, caiu em poder do inimigo, tendo os portugueses dois oficiais e um sargento mortos, muitos feridos e onze oficiais prisioneiros. 19

No dia 2 os alemães voltam a atacar, já com o grosso sob o comando de Von Lettow, mas são repelidos. Às 6 horas da manhã hancock bank sign in online dia 3, repetem o ataque com maior intensidade e às 15 horas abrem fogo com a artilharia20, provocando desordem o aparecimento de civis nas trincheiras, e o pânico rebenta fugindo as tropas para o rio, onde morrem afogados o comandante inglês Brown e muitas praças, devido à forte corrente e à largura do rio avaliada em 80 metros. Dos europeus ficaram prisioneiros, quase todos feridos, 5 ingleses e 117 portugueses, conseguindo evadir-se de noite cerca de 55 portugueses. Além das duas peças desmanteladas, os alemães tomaram 7 metralhadoras pesadas e 350 espingardas portuguesas e inglesas.

Depois deste renhido combate de Nhamacurra, ainda apareceu subindo o rio um vapor com munições e abastecimentos, o qual foi também capturado pelos alemães, que já não tinham carregadores que pudessem transportar tão valiosas presas.

Os alemães fizeram depois correr o boato de que iam atacar Quelimane, tornando assim inquietante a situação da vila, onde foi logo dada ordem para o embarque nos cruzadores, das mulheres e crianças bem como dos valores do Banco, e se tomaram disposições de defesa, contra a possibilidade daquele ataque.

Comando brtânico

O general Van Deventer a bordo do cruzador ligeiro inglês em Porto Amélia
 

Em Nhamacurra verificou, o comandante Von Lettow que muitos soldados indígenas dos ingleses eram já recrutados na África Oriental Alemã, incluindo também bastantes antigos soldados alemães21, donde se prova a facilidade com que um soldado indígena se pode alistar sob diferentes bandeiras, continuando a ser bom soldado.

Источник: https://www.arqnet.pt/portal/portugal/grandeguerra/pgm_mocam04.html

Joint OAS and IICA initiative offers online course in agro-ecotourism

San Jose, 8 February 2017 (IICA). Do you want to bring to life that agro-ecotourism business you have always wanted? Are you in charge of any rural development projects?

The online course “Agro-ecotourism: fundamentals for designing an innovative tourism project” could give you the necessary tools to accomplish your goal. The course is a joint project of the Organization of American States (OAS) and the Inter-American Institute for Cooperation in Agriculture.

Interested persons must register before March 14 on the Education Portal of the Americas website. The course begins on March 21 and concludes on June 1, 2017.

The program is divided into four modules and takes ten weeks to be completed. Planning, coordination, and instrumentation of agricultural ecotourism projects are some of the theoretical bases to be developed through practice during the course; all are necessary tools to invigorate rural economies.

The course contents include: business planning for agro-ecotourism, tourism in rural areas, tourism marketing, organization design, and economic and financial evaluation.

The course is aimed at owners of small and medium-scale farms, and anyone interested in agro-ecotourism as a strategy to diversify family income. Staff members, technicians, consultants, and researchers in international or government institutions, non-governmental organizations, academia, agriculture, tourism, environment and rural development can take advantage of this project as well.

The cost for the course is USD 470. However, partial scholarships up to a maximum of USD 200 are available to anyone who meets the requirements. If interested, they must check the appropriate box while completing the application form.

The initiative is geared toward Spanish speakers. Nevertheless, the course is open to anyone who speaks that language at an advanced level. Thus, English, French, or Portuguese speakers are welcome to participate. 

After successfully completing the course, participants will be awarded a digital certificate from the Executive Secretariat of the OAS for Integrated Development, and IICA.

For more information:

[email protected]

[email protected]

[email protected]

http://www.educoas.org/default2.aspx?q=agro-ecoturismo-elementos-basicos-para-un-turismo-innovador

Источник: https://www.iica.int/pt/node/15217

PARTES

CONTRATADA: JAFAR SISTEMA DE ENSINO E CURSOS LIVRES S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Avenida João Dias, 1645 Sala 51 e 52, Santo Amaro, CEP 04.732-002, Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF sob nº 15.794.426/0002-12, doravante denominada ALFACON.

CONTRATANTE - ALUNO: qualificado no formulário de inscrição e no banco de dados da CONTRATADA por seu login e senha, o qual neste ato se declara em plena capacidade civil de contratar portal boa vontade JAFAR SISTEMA DE ENSINO E CURSOS LIVRES S.A.

As partes acima identificadas estabelecem as seguintes Portal boa vontade e Condições:

Cursos Gratuitos

I. Concessão geral DE USO

Uso da plataforma de aulas online sem a compra de um determinado curso será limitada apenas para acompanhamento de alguns eventos ou videoaulas específicas. O CONTRATANTE reconhece e concorda:

1.1.    A permissão pode conter limitações funcionais não presentes em outros tipos de cursos.

1.2.    A permissão de uso é pessoal, não-transferível e não é permitido o uso por outras pessoas.

1.3.     Que não é permitido modificar este produto de qualquer maneira.

1.4.    Não pode permitir a outros, copiar, no todo ou em parte, vender, transferir, alterar, modificar ou adaptar as videoaulas.

1.5.    Não serão feitas atualizações nos conteúdos das videoaulas disponibilizadas de forma gratuita.

1.6.    O prazo de validade desta permissão é determinado na descrição do curso.

1.7.    Todo o conteúdo transmitido nas videoaulas (incluindo, mas não se limitando a     quaisquer imagens, vídeos e textos), o acompanhamento de materiais impressos, são de propriedade da CONTRATADA.

1.8.    As videoaulas estão protegidas pelas leis de direitos autorais.      

1.9.    O conteúdo das videoaulas são baseados na programação pedagógica escolhida de forma exclusiva pela CONTRATADA.

1.10.A CONTRATADA poderá terminar a concessão de uso da plataforma se não cumprir os termos e condições deste contrato.

Cursos comprados

I. OBJETO

A CONTRATADA fornecerá ao CONTRATANTE - ALUNO, de acordo com a duração do curso online e valores estabelecidos na contratação, o conteúdo do curso na qual a CONTRATANTE tenha se matriculado, na modalidade à distância, através de videoaulas e materiais didáticos disponibilizados via Internet de acordo com os editais centerpoint energy pay my bill mn calendários definidos pela CONTRATADA.

II. DO ACESSO DO CONTRATANTE AO CURSO

3.1 O acesso do curso online é feito através da internet, com o uso do ambiente virtual do Alfacon em plataforma específica hospedada nos servidores da CONTRATADA;

3.2 O CONTRATANTE submete-se às regras deste contrato e ainda a matriz curricular e ao calendário de disponibilização do curso contratado, bem como a todas as obrigações decorrentes da legislação aplicável à área de ensino em preparatórios de concursos;

3.3 O CONTRATANTE está adquirindo cursos formatados em encontros que poderão ter uma duração máxima equivalente a soma de 05 (cinco) blocos de, aproximadamente, 30 (trinta) minutos cada.

3.4 O CONTRATANTE poderá acessar por até 05 (cinco) vezes cada um dos blocos dos encontros do curso adquirido e de maneira ilimitada o material em PDF.

3.5 O curso estará à disposição do CONTRATANTE pelo prazo estipulado na descrição do curso adquirido, a contar a partir da data de confirmação do pagamento.

3.6 O prazo de vigência do curso completo ou de módulos isolados é contabilizado a partir da data de liberação. Esse período está disponível na descrição do curso.

3.7 A CONTRATADA se reserva ao direito de disponibilizar as vídeo aulas e o material didático de maneira progressiva durante o período de vigência do curso.

3.8 Não é permitida pela CONTRATADA, em hipótese alguma, a suspensão temporária do prazo de vigência do curso adquirido.

 

IV CADASTRO NO PORTAL ALFACON

4.1 Uma vez realizado o cadastro do CONTRATANTE, o mesmo se responsabilizará pela senha exclusiva, sendo possível alterá-la tantas vezes quanto desejar, por meio de sua página pessoal no portal da CONTRATADA.

4.2 Utilizar corretamente o seu login (e-mail) e senha, que são pessoais e intransferíveis.

4.3 Manter atualizado, junto à CONTRATADA, seus dados cadastrais.

4.4 O CONTRATANTE concede à CONTRATADA autorização para uso das informações fornecidas pelo CONTRATANTE no cadastro efetuado online, exclusivamente para portal boa vontade consecução do objeto do presente instrumento ou para a divulgação dos produtos e promoções da CONTRATADA.

V. RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA

5.1 A CONTRATADA se exime de qualquer responsabilização de prejuízos legais que eventualmente vier a acarretar a CONTRATANTE por problemas técnicos de conexão ou falha de sistema da própria CONTRATANTE.

5.2 A CONTRATADA não se responsabiliza por problemas de hardware ou software no equipamento da CONTRATANTE, não estado obrigada a prestar qualquer consulta ou suporte técnico nesse sentido.

5.3 A CONTRATADA não se responsabiliza pela ocorrência de quaisquer danos e/ou prejuízos causados pela interrupção dos serviços, objeto deste instrumento, por motivo de caso fortuito ou força maior.

5.4 A CONTRATADA se reserva no direito de fazer interrupções programadas ou suspensões de natureza técnica e/ou operacional ou ainda paradas para manutenção nos serviços online, emergenciais ou não, ou ainda cafe near me thats open preventivas ou programadas e eventuais substituições de equipamentos, hipóteses nas quais haverá, sempre que possível informação prévia ao CONTRATANTE no espaço do aluno.

5.5 A CONTRATADA irá disponibilizar o material didático e as vídeoaulas, objeto deste contrato, em tempo hábil para o estudo do CONTRATANTE, salvo caso fortuito ou força maior.

5.6 A CONTRATADA irá prestar todo o suporte via telefone ou email em horário comercial de segunda a sexta ao CONTRATANTE, pelo portal boa vontade máximo estipulado na descrição do curso adquirido, a contar da data de confirmação do pagamento.

5.7 A CONTRATADA tem o dever de zelar estritamente pelo sigilo inerente aos serviços de telecomunicações e pela confidencialidade quanto ao banco de informações do CONTRATANTE, empregando todos os meios e tecnologia necessários para assegurar este direito ao CONTRATANTE, observando os padrões éticos e morais vigentes na Internet e toda a legislação aplicável à espécie.

 

  VI RESPONSABILIDADES DO CONTRATANTE

6.1 O CONTRATANTE responderá civil e criminalmente pela utilização inadequada do sistema, por qualquer interferência no seu funcionamento que venha a prejudicar a funcionalidade do site da CONTRATADA e/ou por qualquer infração aos direitos autorais e patrimoniais da CONTRATADA em relação ao material fornecido, objeto deste contrato.

6.2 A identificação do CONTRATANTE envolvido em atos que prejudiquem o bom funcionamento do portal da CONTRATADA ou do material fornecido acarretará portal boa vontade exclusão do cadastro do mesmo, automática rescisão do presente Instrumento e não ressarcimento dos valores pagos pelo curso, além da comunicação do fato às autoridades competentes, se for o caso.

6.3 O CONTRATANTE tem a responsabilidade de providenciar, por conta própria, o acesso à rede mundial de computadores (Internet) dentro das especificações mínimas exigidas pela CONTRATADA.

6.4 O CONTRATANTE tem conhecimento que antes de adquirir o curso online, fez todos os testes com sua conexão, utilizando o próprio site da CONTRATADA.

6.5 É terminantemente vedado ao CONTRANTE copiar, ceder, transferir ou disponibilizar o material fornecido pela CONTRATADA a terceiros, sob pena de imediata resolução contratual, com o bloqueio do acesso, independentemente de notificação ou comunicação ao CONTRATANTE, sem prejuízo da eventual apuração capital one platinum credit card pre approval responsabilidade civil e criminal pelo ocorrido, incidindo, ainda, a multa penal irredutível no valor equivalente à 10 (dez) vezes o valor do curso adquirido, além da perda do que já tenha sido pago e das perdas e danos a serem apuradas.

6.6 O CONTRATANTE já tem conhecimento de todos os conteúdos abordados no curso online adquirido no ato da aquisição. Todas as informações estão contidas na página de descrição do curso.

6.7 O CONTRATANTE, em hipótese nenhuma, poderá fazer a troca de um curso online adquirido por outro.

VII. PAGAMENTO

7.1 Pela contratação do objeto deste contrato, o CONTRATANTE obriga-se a realizar o pagamento do valor estipulado por meio do sistema Pague Seguro do Grupo UOL ou por qualquer outra forma de pagamento que a CONTRATADA oferecer. As portal boa vontade de pagamento serão apresentadas no momento da aquisição do curso online, objeto deste contrato.

7.2 As informações apresentadas pelo CONTRATANTE nos formulários de cobrança são de sua inteira responsabilidade.

VIII CANCELAMENTO E DESISTÊNCIA

8.1. Após aquisição do objeto deste contrato, caso haja desistência do CONTRATANTE, será descontado o valor proporcional ao conteúdo acessado seja referente ao material didático ou as vídeoaulas, bem como será cobrada uma multa rescisória de 20% sobre o total pago.

8.2 No caso de cursos ou eventos sem determinada quantidade de encontros, será realizado estorno parcial ao tempo que ainda resta de acesso e também será descontado o valor de 20% sobre o total pago.

8.3 Se for vontade do CONTRATANTE, o saldo a ser restituído poderá ser convertido em crédito para futuras aquisições de cursos online. Sendo feito o procedimento, não haverá possibilidade de cancelamento do curso adquirido através deste saldo.

8.4 Em caso de desistência do curso ou evento adquirido, será necessário formalizar uma mensagem exclusiva para cancelamento do pedido pelo Fale Conosco da CONTRATADA.

8.5 Na hipótese de desistência, desde que já tenha transcorrido mais de 40% do período de duração do curso, o CONTRATANTE poderá fazer o cancelamento do curso, porém não terá direito de reembolso proporcional union bank and trust lincoln ne valor pago.

 8.6 Caso o curso tenha duração de 30 (trinta) dias ou menos, o CONTRATANTE poderá fazer northfield bank high yield savings account pedido de desistência, porém não haverá reembolso dos valores pagos.

 8.7 Caso o CONTRATANTE já tenha efetuado do download do material didático disponibilizado do curso adquirido, poderá fazer o pedido de desistência, porém não haverá reembolso dos valores pagos.

  IX. DEMAIS DISPOSIÇÕES

 9.1 Nenhumas das Partes poderá ser responsabilizada por falhas ou atrasos no fornecimento das vídeoaulas ou do material didático que decorrem de circunstancias fora de seu controle e que interfiram diretamente na plena consecução deste Instrumento Contratual (“Força Maior ou Caso Fortuito). Caso ocorra problemas com o fornecimento objeto deste contrato pelas razões acimas expostas, deverá quaisquer das partes, esclarecer as circunstancias detalhadas da ocorrência.

9.2 O presente Instrumento é celebrado em caráter irrevogável e irretratável, obrigando as Partes, por si e por seus herdeiros e sucessores, aplicando-se, no que couber, a legislação de defesa do consumidor.

9.3 O presente Instrumento obriga seus signatários, produzindo efeitos em relação a eles e respectivos herdeiros e sucessores a qualquer título, sendo certo, porém, que nenhuma das Partes poderá dispor de quaisquer northfield bank high yield savings account seus direitos ou transferir quaisquer de suas obrigações oriundas do presente Instrumento sem o prévio consentimento, por escrito, da outra Parte.

9.4 A ineficácia ou nulidade de qualquer previsão deste Instrumento não implicará nulidade ou ineficácia do que for válido neste contrato. Aquilo que gerar qualquer divergência entre as partes será negociado de boa-fé com uma solução que permita atingir os objetivos da previsão anulada ou considerada ineficaz.

9.5 A CONTRATADA se reserva no direito de fazer eventuais modificações neste contrato sem prévio aviso da CONTRATANTE.

9.6 A CONTRATADA se reserva no direito de efetuar eventuais modificações nos conteúdos abordados nas videoaulas ou material didático, para preservar a boa qualidade do material fornecido.

9.7 Eventuais modificações no material objeto deste contrato não implicará em atualizações gratuitas por parte da CONTRATADA.

9.8 Eventualmente poderão ocorrer substituição de professores, sempre dado por motivo de caso fortuito ou força maior, com o objetivo de sempre prestar o melhor serviço ao CONTRATANTE.

9.9 Eventuais atualizações nas videoaulas ou material didático podem acarretar em alterações de valores, não havendo ressarcimentos para nenhuma das partes.

9.10 O curso modo pacote completo poderá sofrer atualizações em função de abertura do edital mediante análise pedagógica exclusiva da CONTRATADA.

9.11 Se o CONTRATANTE adquirir módulo isolado, não sofrerá atualização.

9.12 As cláusulas apresentadas no presente contrato estarão aceitas a partir do momento em que o CONTRATANTE efetivar a sua matrícula.

 

As Partes elegem o foro da Comarca de São Paulo, renunciando a qualquer outro tipo de foro, para dirimir conflitos que, porventura, surgirem.

Источник: https://oauth.alfaconcursos.com.br/
European Youth Portal

UNICEF estimates that more than 200,000 chil

UNICEF calcula que mais de 200.000 crianças são

Sanitation initiative in south-eastern Haiti shows promising results - UNICEF

Iniciativa de saneamento no sudeste do Haiti mostra resultados promissores - UNICEF

UNICEF combats malnutrition in Pakistan with EU support

UNICEF combate a desnutrição no Paquistão com ajuda da UE

Electrical contractors rockland county ny des hommes shared UNICEF USA's post.

Terre des hommes compartilhou a publicação de UNICEF USA.

This is what emerges in the report just released by UNICEF.

É o que emerge de um relatório recém-lançado pelo Unicef.

According to UNICEF, 30% of street youths are disabled.

De acordo com a UNICEF, 30% dos jovens de rua são portadores de deficiência.

Primark contributes $200,000 to aid UNICEF's emergency relief efforts in Sulawesi, Indonesia, after devastating earthquake and tsunami.

A Primark contribuiu com 200.000 $ para ajudar os esforços de ajuda de emergência da UNICEF em Sulawesi, na Indonésia, após um devastador sismo e maremoto.

UNICEF said at least 74 were killed in the conflict are children.

UNICEF disse que pelo menos 74 foram mortos no conflito são crianças.

UNICEF supports emergency evacuation of vulnerable children in the Central African Republic

UNICEF apoia evacuação emergencial de crianças em situação de risco na República da África Central

WABA works in close liaison with UNICEF.

WABA trabalha em estreita ligação com o UNICEF.

UNICEF further emphasizes that all of these rights are already protected in international law.

A UNICEF salienta ainda que todos esses direitos já estão protegidos pelo direito internacional.